Para pequenas livrarias, vender eBooks é caro e complicado
Fonte: Revolução eBook   
Qui, 09 de Agosto de 2012 / 15:36

Ontem, o Revolução eBook assistiu a mesa “As mudanças estruturais do mercado e o eBook nas livrarias”, dentro da programação da 22a Convenção da Associação Nacional de Livrarias. O que vimos não foi muito promissor e analisamos a seguir

Para as pequenas livrarias, está difícil se modernizar e entrar no mercado digital. Dois problemas são especialmente dramáticos, como analisamos a seguir: a dificuldade para se obter eBooks para vender, e o alto investimento para entrar (e ficar) no mercado digital.

As grandes editoras não querem vender eBooks nas pequenas livrariasUm dono de pequena livraria se queixou comigo a respeito da DLD (Distribuidora de Livros Digitais), empresa responsável pela venda e comercialização dos eBooks das editoras Rocco, Planeta, Objetiva, Record, L&PM e Sextante. 

Esta pequena livraria (que não quis se identificar) entrou em contato com a DLD, querendo conectar o sistema da sua livraria para vender os eBooks da DLD. Ouviu a seguinte resposta: a DLD não tinha interesse em fornecer eBooks diretamente para pequenas livrarias.

Do mesmo modo, as grandes editoras não fornecem seus eBooks diretamente para pequenas livrarias, por questões de logística e segurança. A alternativa é recorrer à Xeriph, única empresa que efetivamente distribui eBooks para pequenas livrarias. Ela conta com um acervo com alguns milhares de eBooks para distribuição (entre esses títulos, os da DLD seguem de fora).

Portanto, se uma pequena livraria deseja ter um acervo de livros digitais competitivo, incluindo os bestsellers, a Xeriph é o único meio para isso. Mas este não é um problema exclusivo das pequenas livrarias brasileiras. Algumas semanas atrás, o dono da livraria online Boooks4Spain – especializada em eBooks em inglês sobre a Espanha, queria vender um ótimo eBook sobre vinhos. Descobriu, porém, que o seu distribuidor – o único com quem pode trabalhar, não tinha o eBook para fornecer.

O jeito foi correr atrás do eBook por conta própria, em um processo demorado de negociação.É preciso pagar caro para vender eBooksAlém das dificuldades para se obter eBooks para vender, existe um outro obstáculo no caminho das pequenas livrarias: o investimento  inicial para se abrir um e-commerce de eBooks, e o custo fixo depois para ter o que vender (literalmente) na livraria online.

Durante a mesa sobre eBooks promovida pela ANL, foram expostos alguns cases de livrarias que enfrentaram enormes dificuldades para se conectar à Xeriph – não por culpa da Xeriph, diga-se de passagem, mas das próprias livrarias, incapazes de compreender (ou encontrar alguém que compreendesse) como adaptar seus sistemas de gestão a um e-commerce de eBooks. Tecnologia é um problema para as pequenas livrarias. Elas não possuem orçamento para manter um desenvolvedor próprio, de modo que recorrem a empresas e profissionais terceirizados, que demoram muito para integrar sistemas e geralmente não cumprem os prazos prometidos.

Embora o custo de implementar um e-commerce e a integração com eBooks seja alto (não menos do que alguns milhares de reais), o que mais assusta os livreiros é outro custo, que é mensal e fixo. Augusto Kater, vice-presidente da ANL, explicou a situação (veja o vídeo aqui).

“É caro. Para você entrar no livro digital, hoje, é caro, pelo retorno que se tem. Se o retorno é mínimo – e no momento é, o livro digital dá um retorno muito baixo, você vai considerar caro. É um investimento que tem que se prever um retorno em três, quatro anos”
Questionado sobre valores, Augusto informou ainda que o custo para uma livraria se conectar ao sistema da Xeriph é de R$ 750 por mês. Considerando que as pequenas livrarias ficam com uma fatia em torno de 45~50% das vendas, isso quer dizer que seria preciso vender R$ 1.500 em eBooks todos os meses (cerca de 50 eBooks a um custo de R$ 30 cada, na média), somente para pagar os custos da conexão com o sistema que fornece os eBooks. Considerando que a pequena livraria tem uma base de clientes pequena, é um investimento muito alto para se vender eBooks que quase ninguém está comprando - pelo menos, não nas livrarias brasileiras.

 
           

Assine nossa newsletter e receba notícias da área gráfica, além de informações sobre cursos e eventos do segmento

Assinar

Calendários de Eventos

Siga-nos no twitter

 André Borges Lopes
 Ricardo Minoru Horie
 Alexandre Keese
 Ana Cristina P. Oliveira
 Vitor Vicentini