Amazon será a quinta maior rede de livrarias dos EUA
Fonte: PublishNews   
Seg, 05 de Junho de 2017 / 11:08

Segundo matéria da Publishers Weekly, a gigante de Seattle termina 2017 entre as cinco maiores redes norte-americanas em número de lojas

A Amazon marca presença na edição de hoje do BookExpo Show Daily, revista produzida pela Publishers Weekly e que circula no maior evento do mercado do livro norte-americano, a BookExpo (BEA), que segue com a sua programação até amanhã (02). Logo na capa da revista, o jornalista Jim Milliot assina uma matéria informando que a Amazon será a quinta maior rede de livrarias físicas ainda este ano, se cumprir o plano anunciado de abrir 10 lojas em território americano em 2017. Por isso, achei válido repercutir nesta coluna algumas das informações do artigo.

A gigante de Seattle abriu a primeira loja em 2015, depois outras duas em 2016, e já abriu quatro em 2017, a última no Columbus Circle, no coração de Manhattan e da indústria editorial norte-americana. Com mais seis lojas anunciadas para este ano, a Amazon chegará a 13 lojas, ocupando a quinta posição no ranking dos EUA. A título de comparação, a Publishers Weekly informa que em 1991 havia 11 redes de livraria no país com 13 lojas ou mais, e que ao longo dos anos muitas redes desapareceram, entre elas a Borders.

O ranking de redes de livrarias por número de lojas segundo PW ficará assim ao final de 2017:

  • Barnes & Noble
  • Books-a-Million
  • Half Price Books
  • Book World
  • Amazon

As livrarias da Amazon têm um conceito bastante diferente e, em minha opinião, estão mais para um site físico, uma materialização de sua própria loja virtual do que outra coisa. Afinal, é preciso usar um app integrado ao e-commerce da Amazon para saber os preços das obras; os livros ficam sempre com a capa à mostra, como no site; e clientes Prime têm descontos semelhantes aos que obtêm online. Ainda assim, é inegável a força e o crescimento da empresa de Jeff Bezos no negócio de livrarias físicas. Jim MIlliot lembra em seu artigo que, continuando nesta pegada, a Amazon em breve assume a terceira posição atrás apenas da Barnes & Noble e Books-a-Million.

Outra coisa que chama a atenção no Show Daily de hoje é um anúncio de página dupla do Amazon Charts, a iniciativa da maior livraria online do mundo de publicar listas semanais dos livros mais vendidos e mais lidos. 

No anúncio, a Amazon parabeniza os agentes, editores e autores dos 20 livros mais lidos de ficção da lista inaugural do Amazon Charts nos EUA.
Não é comum a Amazon fazer anúncios ou investir em publicidade direcionados à indústria, mas desta vez a gigante de Seattle parece focada em transformar o Amazon Charts em uma referência do mercado. O Amazon Charts, no entanto, ainda não deu as caras no Brasil e a Amazon brasileira possui apenas uma lista de mais vendidos no modelo mais tradicional.

 
           

Assine nossa newsletter e receba notícias da área gráfica, além de informações sobre cursos e eventos do segmento

Assinar

Calendários de Eventos

Siga-nos no twitter

 André Borges Lopes
 Ricardo Minoru Horie
 Alexandre Keese
 Ana Cristina P. Oliveira
 Vitor Vicentini